Renda Passiva: o que é e como investir?

0
297
o que é renda passiva

Se você já leu um pouco sobre investimentos, certamente já se deparou com o termo renda passiva ou “viver de renda”. Esse tipo de renda não depende do seu trabalho, mas acontece a partir de um valor já existente que se acumula com o passar do tempo. Entenda o que é, no que se difere de renda ativa e as opções de investimentos deste tipo.

O que é fonte de renda passiva?

Diferente de outros tipos de rendimentos, a renda passiva não depende diretamente do seu trabalho. Ou seja, não será preciso desprender tempo, esforços ou intelecto para receber. Além disso, não é preciso investir uma quantia todos os meses ou mesmo desprender tempo estudando as melhores estratégias de aumentar o seu patrimônio. É uma renda garantida, que independente do seu trabalho estará na sua conta todos os meses. Assim, os investimentos de renda passiva são ideais para proteger o seu patrimônio a longo prazo. Na prática, basta aplicar o seu dinheiro e deixar que o valor se multiplique com o passar dos meses ou anos.

É uma maneira ideal de montar a sua reserva de emergência ou poupar para sua aposentaria, por exemplo. Veja alguns exemplos de fontes de renda passiva:

  • Patrimônio acumulado durante um período de trabalho, que tenha sido aplicado e seja uma fonte de renda;
  • Franquia de negócios;
  • Sociedades;
  • Imóveis alugados;
  • Investimentos de renda passiva.

Renda passiva x renda ativa: qual a diferença?

A renda ativa é o oposto da renda passiva. A renda ativa é, por exemplo, o salário que você recebe após desempenhar um trabalho todos os meses. Assim, é preciso que haja um esforço físico ou intelectual para recebê-la. Diferente da renda passiva, que rende independente de tudo isso. Assim, se um esforço deixa de ser feito, na renda ativa, o valor também deixa de ser recebido. Entender essa diferença é fundamental para entender o que é a renda passiva.

Quais são os diferentes tipos de renda passiva?

Há dois tipos de renda passiva: com ou sem capital. O mais comum é o com capital, que se trata de aplicar uma quantia em dinheiro e obter novas receitas com ele. Esse valor pode vir de diferentes fontes, como economias de salário, heranças, renda extra, entre outras. Já a renda passiva sem capital diz respeito a royalties, direito de imagem ou mesmo fazer parte de alguma sociedade que retorne renda. Nestes casos, não necessariamente a pessoa investiu recursos financeiros.

consulta de cpf

Como investir em renda passiva? Conheça 3 opções

Você já deve ter ouvido por aí que é preciso encontrar formas de proteger o seu patrimônio além da poupança. Pois a renda passiva é uma delas! Quanto menos você movimenta esse dinheiro, mais ele tem chances de aumentar o seu patrimônio a longo prazo, mas para isso, é preciso estudar e ter objetivos bem nítidos. Veja suas opções.

1. Fundos Imobiliários

É cultural do brasileiro ter imóveis como uma forma de proteger o próprio patrimônio. A forma mais comum é ter um imóvel e alugar e, assim ter uma fonte de renda todos os meses. Contudo, se você não tem dinheiro para compra um imóvel, há os Fundos Imobiliários, com a mesma proposta e menos burocracia. Através de um valor investido nos Fundos Imobiliários você comprar quotas de imóveis, como grandes empreendimentos como shoppings, prédios comerciais, entre outros. Assim, você recebe uma parcela de lucro mensalmente.

2. Previdência privada

É cada vez mais comum que os brasileiros invistam em previdência privada como uma forma de assegurar o seu futuro. Para isso, basta escolhe um tipo de previdência privada e contribuir um valor mensal para a seguradora. Esta empresa é responsável por rentabilizar o que você investiu e te retornar no futuro. Os valores investidos e a renda mensal desejada são acordados com a seguradora de acordo com o que você deseja e pode contribuir.

3. Dividendos

Assim como os Fundos Imobiliários, os dividendos são investimentos isentos de impostos no Brasil. Investir em uma carteira de dividendos é sobre comprar ações de uma ou mais empresas e lucrar com os dividendos, porcentagem de lucro paga aos acionistas. É uma ótima forma de aumentar o seu patrimônio, mas requer pesquisa para saber em quais empresas investir. Contudo, o valor pago varia muito de acordo com cada companhia. Enquanto algumas pagam mensalmente, outras pagam a cada trimestre ou anualmente, considere esse fator antes de investir.

Para investir em dividendos é preciso ter paciência, compre os títulos e pense que não os venderá durante bons anos. Afinal, o tempo é o fator principal quando falamos em renda passiva. Antes de comprar, pesquise pelas empresas e escolha as mais confiáveis, além de aguardar o melhor momento para a compra. Após um tempo de análise e estudos é possível saber quando os valores estão abaixo para realizar a compra.

Renda passiva vale a pena?

Não existe uma fórmula mágica para aumentar o patrimônio, contudo, diversificar suas fontes de renda pode ajudar e muito. Ter renda passiva é uma segurança extra, caso você perca o seu emprego e fique sem salário, por exemplo. Antes de investir em renda passiva é preciso se lembrar que o fator tempo é primordial para quem deseja viver dessa renda. Quanto mais o tempo passar, mais condições você terá de aumentar o seu patrimônio.

E você, se sente preparado(a) para investir neste tipo de renda? Nos conte nos comentários o que ainda te impede.

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui