4 passos para negociar sua dívida e limpar seu nome

0
711

Segundo dados do Serasa, as dívidas dos brasileiros somaram R$ 253 bilhões no início de 2022. Já o número de inadimplentes no Brasil supera os 63 milhões, um aumento de 3,37% em relação ao levantamento feito no último mês de 2021. Assim, o endividamento é um tema urgente a ser tratado para que os brasileiros possam retomar a sua saúde financeira. Por isso, veja 4 passos para negociar a sua dívida e limpar seu nome.

1. Elabore listas

O primeiro passo para negociar a sua dívida e limpar seu nome é conhecer quanto, de fato, você está devendo neste momento. Para isso, liste tudo que você deve em carnês, cheque especial, cartão de crédito, empréstimos, financiamentos, boletos e contas em geral. Com esse montante em mãos você poderá avaliar o valor total da sua dívida e estabelecer metas.

Se você possui mais de uma dívida, é preciso priorizar e pagar primeiro aquelas que possuem juros ativos correndo. As dívidas com cartão de crédito e cheque especial são as que apresentam os maiores juros do mercado, portanto, devem ser priorizadas no momento de pagar.

Em seguida, é preciso estabelecer metas e observar o que pode ser feito de acordo com o seu orçamento.

2. Estabeleça uma meta financeira no seu orçamento mensal

Ao decidir regularizar a sua situação, é preciso estabelecer uma meta financeira para honrar o seu acordo. Afinal, o objetivo é quitar a sua dívida e não fazer novas, não é mesmo? Por isso, novamente, faça listas e observe o que você pode cortar nos gastos mensais para conseguir limpar o seu nome.

  • Faça uma lista com todos os seus gastos fixos com aluguel, alimentação, contas básicas e demais gastos fixos que não podem ser cortados.
  • Com a ajuda de todos que moram com você, estabeleça quais gastos podem ser cortados. Juntos, estabeleçam metas de economia. Veja nossa lista de como economizar energia elétrica.
  • Se ainda sim o orçamento estiver apertado, liste formas de gerar renda extra. O que você e sua família podem fazer para complementar a renda e quitar as dívidas?
  • Liste itens parados em casa e que podem ser vendidos para fazer renda extra. Aquela bicicleta que ninguém mais usa, um móvel sem serventia apenas ocupando espaço ou mesmo roupas que podem ser vendidas em brechós.
  • Considere imprevistos: além de separar uma parcela do orçamento mensal para as dívidas, é prudente criar sua reserva de emergência. Um valor que serve para cobrir gastos emergenciais como perdas materiais, despesas médicas ou uma possível demissão.

Feito isso, as chances de você conseguir honrar o seu acordo no próximo passo são maiores. Você está mais próximo(a) do nome limpo do que imagina!

3. Confira os acordos disponíveis para você ao negociar sua dívida

Todo mundo sabe o quanto as dívidas prejudicam a vida do devedor, mas o que muita gente não imagina é que elas também prejudicam as empresas. É por isso que as empresas credoras costumam oferecer condições especiais de pagamento, além de descontos para aqueles que desejam regularizar sua situação. Veja como é simples negociar sua dívida com condições especiais:

  1. Acesse o site da BLU365;
  2. Em seguida, informe seu CPF;
  3. Depois, escolha a empresa com a qual deseja regularizar a sua situação;
  4. Na próxima tela, você verá os acordos disponíveis para você. É possível pagar à vista ou parcelar;
  5. Escolha a opção que cabe no seu bolso;
  6. E, por fim, basta pagar o boleto gerado.

Você negocia online, com segurança e pode pagar por apps, internet banking ou carteira digital. Tudo sem sair de casa e pegar filas.

4. Evite novas dívidas

A falta de educação financeira é uma das principais causas que leva às dívidas. Portanto, é possível seguir algumas dicas para evitar se endividar novamente. Confira.

  • Evite créditos oferecidos por empresas, muitas vezes as condições facilitadas escondem juros altos.
  • Reserve ao menos 5% da sua renda mensal para cobrir imprevistos. Guarde na sua reserva de emergência.
  • Equilibre sua renda com suas despesas. Suas contas mensais fixas não devem comprometer mais que 70% do seu orçamento mensal.
  • Tenha um planejamento financeiro com suas receitas, despesas e metas financeiras.
  • Evite compras impulsivas ao receber dinheiro extra. Use esse valor para fazer sua reserva de emergência, se ainda não possui.

Como todas essas dicas temos certeza que você está pronto(a) para negociar a sua dívida e limpar o seu nome. Tem alguma dúvida sobre o tema? Deixe nos comentários!