Como elaborar um plano de vendas para revendedoras!

0
406
plano de venda para revendedoras

No Brasil, é fácil encontrar revendedoras dos mais diferentes tipos de produtos – desde cosméticos até joias. Essa atividade é muito realizada por mulheres de todas as idades, desde aquelas que buscam um complemento em sua renda até aquelas que se dedicam exclusivamente à revenda. 

Seja qual for o seu caso, aprender como elaborar um plano de vendas par revendedoras pode te ajudar a alavancar os lucros obtidos. Que tal? Se você deseja revolucionar as suas revendas, continue a leitura! 

Saiba tudo sobre seus produtos

O primeiro passo de um bom planejamento de vendas está no conhecimento sobre o que quer vender. Isso quer dizer que você precisa saber mais do que os nomes e principais usos dos produtos que está revendendo – é preciso dominar o assunto.  

Por isso, pesquise bastante e tenha certeza que sabe tudo o que precisa saber sobre os itens. Dessa forma, você se prepara melhor, tanto para possíveis perguntas de clientes quanto para imprevistos que possa acontecer. 

Para fazer isso, a internet é sua melhor amiga. Pesquise o que falam sobre o produto, os principais pontos positivos que podem ser reforçados, assim como os pontos negativos que as pessoas notam. 

Diagnostique o seu negócio

Com todo o conhecimento necessário sobre os seus produtos, é hora de diagnosticar a sua revenda. Verifique quanto de dinheiro em caixa você tem, quais estratégias de venda você já emprega, se as vendas estão aquém do que você esperava, entre outras coisas. 

Neste momento, não tenha medo de detalhes. Coloque no papel tudo que está acontecendo com a sua revenda, sejam os fatos positivos ou negativos. Afinal, apenas depois de identificar o que está dando certo e o que deve ser deixado de lado, é possível colocar um plano de vendas para revendedoras em prática.

Faça uma análise dos dados de vendas

Agora que você já sabe a situação de sua revenda, faça uma análise bem detalhada dos dados de suas antigas vendas. Se você já revende faz alguns anos, compare os dados de acordo com o período. 

Além do número de vendas e faturamento geral, você pode aproveitar o momento para traçar os dados de quem comprou com você. Qual gênero e faixa etária costuma comprar mais com você? Onde a maioria dos clientes mora? 

Quantos clientes são recorrentes, ou seja, já compraram de mim e voltaram a adquirir novos produtos? Quantos clientes compraram uma vez, mas nunca mais retornaram? Por onde ele te conheceram ou entraram em contato? Essas são apenas algumas das perguntas que você poderá responder por meio dessa necessária análise.

Entenda o funil de vendas

O funil de vendas é um modelo criado para sinalizar e diferenciar os diferentes estágios que um consumidor passa. Ele compreende todo o período desde o primeiro contato com o produto ou marca até o momento da venda. Seu nome remete ao funil tradicional, pois começa largo e fica mais estreito. 

Ele pode ser resumido em quatro estágios diferentes: 

Atenção, quando o consumidor em potencial conhece sua marca ou produto; 

Interesse, que se resume ao momento em que a pessoa começa a mostrar ativamente interesse pela marca ou produto;

Desejo, quando a curiosidade vira uma vontade, de fato; e 

Ação, que é o momento em que a pessoa vira um cliente. 

Um bom planejamento de vendas ajuda a determinar ações para cada estágio do funil, atraindo as pessoas certas, no momento certo.  

Crie metas realistas

Com o conhecimento necessário, é hora de criar as metas de seu negócio. Porém, vale o aviso: crie metas realistas, que possam ser cumpridas – nem muito fáceis, nem impossíveis. 

Para isso, faça algumas perguntas para si mesma, sobre o negócio: 

  • Quanto eu devo lucrar para o negócio estar bem? 
  • Quantos novos clientes preciso trazer para atingir esse lucro? 
  • Quantos clientes devo fidelizar para que esses objetivos sejam cumpridos? 
  • Qual é o faturamento médio de outras revendedoras, que atuam no mesmo ramo que eu? 

A partir das respostas, definir onde você quer chegar fica mais fácil.

Pense em estratégias

Com todos os dados e metas em mãos, pense em estratégias para atingir seus objetivos. Com base no que você verificou sobre o seu negócio, confira o que está dando mais certo e como melhorar mais ainda. 

Também verifique quais são as estratégias usadas no momento que fazem menos sucesso. Elas podem tanto ser corrigidas quanto descartadas como um todo – depende de quão ruim está sendo seu desempenho. 

Pense no que você pode fazer para trazer de volta clientes que compraram uma vez, mas esqueceram. Você sabia que fidelizar um cliente é muito mais barato que conquistar um novo? Por isso, não deixe quem já foi seu consumidor de lado. 

Mensure os resultados

Depois de aplicar as estratégias pensadas, vale a pena parar para conferir quais foram seus resultados. O que mudou desde que você fez esse planejamento? A partir do que for revelado, novamente, verifique o que deu certo e corrija o que não deu tão certo. Dessa forma, você mantém a sua revenda atualizada, e, com o tempo, descobre os melhores caminhos para o seu nicho. 

Aprender como montar um plano de vendas para revendedoras pode ser difícil no começo, mas não se preocupe! Com o esforço necessário, você será capaz de lucrar ainda mais. Boas vendas!

Leia também: Dicas para ser uma revendedora de sucesso e Despesas, gastos e custos: o que é cada um na revenda?