Inadimplência na revenda: o que fazer quando cliente não paga?

0
1827
o que fazer quando cliente não paga

A inadimplência é uma ameaça à saúde financeira de todas as empresas e tipos de negócios, e a revenda não fica de fora. Para a situação se agravar mais ainda, muitos revendedores não possuem o suporte judicial existentes em organizações formais, que tornam o processo de reverter a inadimplência.

Mesmo com essa dificuldade, é possível ter segurança e meios de procurar por conseguir o valor que te devem. Confira as nossas dicas, ao continuar a leitura!

Envie lembretes

Em muitos casos, a pessoa que te deve pode estar esperando receber algum dinheiro, ou esqueceu de pagar ou ainda está procurando por meios de quitar sua dívida. Por isso, a primeira dica do que fazer quando o cliente não paga é lembrá-lo do valor a ser pago.

Essas primeiras cobranças sempre devem ser feitas de forma amigável, mostrando que está com disposição para ouvir, mas que mesmo assim espera um pagamento. A educação e compreensão pode ser a resposta sobre o que fazer quando o cliente não paga.

O ideal é que esses lembretes sejam feitos de forma que você possa provar que cobrou de forma amigável. Por isso, prefira e-mails, que servem, inclusive, como prova jurídica, caso a situação escale ao ponto em que são necessárias.

Além do aviso, coloque a data em que o pagamento deveria ter ocorrido e o valor a ser pago. Mostre, também, todas as formas de pagamento, como contas para depósito, e meios de contato para que, se necessário, a pessoa te procure e converse sobre a situação.

Sugira um plano de pagamentos

Principalmente com valores altos, você pode sugerir um plano de pagamentos que torne o pagamento mais fácil para quem te deve. Dessa forma, mesmo que você ganhe de forma parcelada, não estará perdendo todo o valor.

Ofereça formas diferentes, com parcelas e valores variados, e sugira para a pessoa. Você pode, inclusive, oferecer pequenos descontos para pagamentos mais rápidos.

Esteja aberta para renegociações

Em muitos dos casos, a pessoa não deixa de te pagar por falta de caráter – pode ser que ela tenha se endividado e não tenha dinheiro para honrar o compromisso. Por isso, é muito importante manter-se aberta à possíveis renegociações.

Pense que o valor não pago já foi perdido – o esforço, nesse momento, é em reduzir ao máximo os prejuízos. Converse com quem te deve e verifique o que a pessoa pode e está disposta a fazer para se livrar das dívidas. Lembre-se que se livrar das dívidas é do interesse de ambas as partes!

Conheça os limites da cobrança

É seu direito cobrar pessoas que te devem, mas isso não quer dizer que essa cobrança pode ser feita de qualquer forma.O artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) proíbe a chamada cobrança vexatória.

Essa forma de cobrança consiste em humilhar o devedor de diversas formas. Práticas como cobrar parentes e amigos da pessoa, ir até o trabalho dela, correspondências que informem o valor devido na parte externa do envelope e outras entram nessa categoria. Nunca as façam, visto que quem sairá duplamente no prejuízo será você, tendo que arcar com os custos de uma indenização.

Considere cobrança judicial

Caso você tenha esgotado todas as formas amigáveis e respeitosas de cobrança, pode considerar uma opção que é vista como mais radical, mas que está em seu direito: fazer uma cobrança judicial.

É necessário ponderar se vale a pena, visto que processos custam tempo e dinheiro. Porém, caso o valor não seja muito alto, é possível fazer a cobrança via juizados especiais, conhecidos como pequenas causas, que é consideravelmente mais rápido que a justiça comum.

Estimule compras à vista

Não é exatamente uma forma de contornar a inadimplência, mas sim evitar que elas aconteçam. Estimular compras à vista, sem direito de fiado, é uma ótima prática para quem quer reduzir as faltas de pagamento, visto que a pessoa não tem acesso ao produto ou serviço antes do pagamento.

Esse estímulo pode ser feito dando um pequeno desconto no valor. Dessa forma, quem deseja gastar menos pode economizar um tempo e, quando houver a quantia, fazer a compra.

Anote o comportamento

Tenha pago ou não, a sua relação com o endividado irá mudar. Isso não quer dizer que ele deve ser excluído do seu rol de membros, mas sim que você deve anotar e ficar de olho no comportamento. Das próximas vezes, recuse pagamentos parcelados ou fiado, citando a ocorrência e explicando, de forma educada, porque só aceitará pagamentos à vista.

Aprender o que fazer quando o cliente não paga é uma tarefa necessário para revendedoras e profissionais de qualquer área. Seguindo as dicas dadas, será muito mais fácil contornar o problema!