Educação Financeira Infantil: 4 dicas para criar hábitos saudáveis!

0
1176
Educação Financeira Infantil

Sabemos que dinheiro é um assunto muito delicado e muitas vezes sentimos na pele o peso de não termos tido uma educação financeira desde cedo. Por isso, é muito importante incluir na vida do seu filho hábitos saudáveis relacionados a dinheiro, já que educação financeira infantil é um tema importante, principalmente para o seu desenvolvimento pessoal e profissional na vida adulta.

Para começar as mudanças em casa, confira 4 dicas poderosas sobre educação financeira infantil e como você pode impedir que ele entre em endividamento ou consumismo exagerado na vida adulta.  Confira agora!

1. Dê mesada para o seu filho

Estipule um valor de acordo com a idade do seu filho e os possíveis gastos dele, e defina a periodicidade (semanal ou mensal).

Mas calma, ele não ganhará o dinheiro de “mão beijada”. A dica é alertá-lo que para receber a mesada, terá que cumprir algumas obrigações como: tirar boas notas na escola, arrumar o quarto, escovar os dentes antes de dormir entre outras que façam sentido no dia a dia de vocês.

2. Estimule o uso do cofrinho

O oriente a guardar uma quantia da mesada, assim ele entenderá que para comprar brinquedos ou roupas novas, ele precisa economizar para chegar na quantia que o objeto vale.

Ao aprender a economizar desde cedo ele entende que terá que definir metas para alcançar o que quer.

3. Ensine a registrar os gastos

Após ele comprar algo, seja uma bala ou um brinquedo novo, monte com ele uma lista de Controle de Gastos. Assim, ele aprenderá a organizar os gastos e terá o controle de quanto sobrou após a compra.

Você também pode mostrar que gastos desnecessários devem ser cortados e que fazem diferença no orçamento. Compare com ele quanto ele economizaria se cortasse aquele gasto e quão mais rápido ele conseguiria alcançar as metas que traçou.

4. Mostre as contas de casa

Você é como um espelho para o seu filho, por isso, no dia de pagar as contas de casa, mostre para ele como é o processo, desde registrar na planilha de controle de gastos, rever o orçamento e pagá-las.

Assim ele entenderá que na fase adulta uma parte do seu salário vai para as contas e outra para suprir seus gastos. E para eles não virarem uma “bola de neve”, ele terá que organizar sua vida financeira para evitar endividamentos e ter uma saída caso ocorra um imprevisto financeiro.

E aí, está pronto para colocar em prática essas dicas com o seu filho?

Leia também: Como gastar menos