O roubo inconsciente do seu dinheiro: suas crenças limitantes

0
972
mao-colocando-moedas-de-dinheiro-como-crescente-grafico-planta-brotando-do-chao-com-fundo-verde_crencas-limitantes

Conforme falamos na nossa primeira conversa, a forma como você lida com suas emoções e relações está diretamente ligada à forma como você lida com o dinheiro. E, ainda, as crenças que você aprendeu na sua família em relação a dinheiro e trabalho impactam nos seus pensamentos e sentimentos durante toda a sua vida e, muitas vezes, te impedem de ganhar dinheiro, ter patrimônio e ser próspero (a).

Frases como “dinheiro não cresce em pé de árvore”, “dinheiro não traz felicidade”, “dinheiro é sujo”, “rico não vai para o céu”, “não importa o quanto trabalhe, nunca vai conseguir juntar dinheiro”, e diversas outras inverdades que estão impregnadas em nosso inconsciente são comandos internos tão ocultos que temos dificuldade de diagnosticar e, o que dirá, renovar essa crenças que nos limitam em nossa expressão financeira.

Hoje mesmo, agora, anote todas as crenças que você ouviu sobre dinheiro na sua infância ditas pelos seus pais, familiares e pessoas que te influenciaram. É possível deixar essas crenças no passado e ressignificar a maneira como você encara o dinheiro e o primeiro passo é a consciência! Por isso, mãos à obra, lápis e papel na mão e faça sua lista. Não deixe para depois, nem se iluda, não basta trabalhar muito, é preciso descobrir onde está o ladrão interno que rouba sua energia e seu dinheiro.

Assista ao vídeo e veja de forma prática como você pode fazer!

Da mesma forma, o que vivenciou na infância impacta diretamente na noção que tem de valor pessoal. Pessoas que sofreram traumas profundos, bullying, separação dos pais com discórdia, penúria, pobreza, violência e outras memórias de dor causam no seu corpo e inconsciente a sensação de não ter valor, de ser menos, e isso repercute diretamente na sua conta bancária.

Te convido, portanto, a ouvir a meditação da criança ferida durante pelo menos 21 dias (durma com ela) e vá registrando nos seus apontamentos, além das suas receitas e despesas, os seus sentimentos, pensamentos, sensações e intuições. É semelhante a faxina: tem que colocar a sujeira para fora para iniciar a limpeza!

Acredite, esse trabalho simples é profundo e você pode iniciar hoje mesmo, vamos juntos?

Um grande abraço e até a próxima semana!

Adhara Campos Vieira

Aprenda outros temas no site do Instituto Estelar.

comprar-o-curso

Leia também: Organizando a vida afetiva e financeira e A paternidade e suas consequências na prosperidade financeira